quinta-feira, 1 de novembro de 2018

ANGOLA JANGA De MARCELO D’SALETE LANÇAMENTO DA POLVO


ANGOLA JANGA
De MARCELO D’SALETE 
LANÇAMENTO DA POLVO 


Angola Janga, “pequena Angola” ou, como dizem os livros de história, Palmares. Por mais de cem anos foi como que um reino africano dentro da América do Sul. E, apesar do nome, não era tão pequeno como isso: Macaco, a capital, tinha uma população equivalente à das maiores cidades brasileiras da época. Formada no fim do século XVI, em Pernambuco, a partir dos mocambos criados por fugitivos da escravidão, Angola Janga cresceu, organizou-se e resistiu aos ataques dos militares holandeses e das forças coloniais portuguesas. Tornou-se o grande alvo do ódio dos colonizadores e um símbolo de liberdade para os escravizados. O seu maior líder, Zumbi, transformou-se numa lenda e inspirou a criação do Dia da Consciência Negra.

Angola Janga e Marcelo D’Salete arrebataram no Brasil, em 2018, os prestigiados troféus HQMix, nas categorias “Edição Especial Nacional”, “Desenhista Nacional” e “Roteirista Nacional” e ainda o prémio Grampo. O livro foi igualmente nomeado para o mais importante prémio literário brasileiro, o Jabuti, na categoria “Histórias em Quadrinhos” (a atribuir em Novembro de 2018). Com 432 páginas é, provavelmente, o maior romance em banda desenhada já publicado por um autor brasileiro.

Do mesmo autor, na Polvo: Cumbe. Obra integrante do Plano Nacional de Leitura.

FICHA TÉCNICA Angola Janga Argumento e desenhos: Marcelo D’Salete
432 pág., p/b, brochado com badanas
23 x 16 cm, €17,40 (IVA inc.)
ISBN 978-989-8513-79-3
Colecção: Romance Grafico Brasileiro, n.º 24
Polvo, Novembro 2018

 





Sem comentários:

Publicar um comentário

 
Locations of visitors to this page