quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

XX FIBDA/AMADORABD 2009 – 8 – AS MELHORES EXPOSIÇÕES (3)

Antes de mais, tive um problema com as "tripas" do Kuentro original (http://kuentro.weblog.com.pt). Por causa disso resolvi abrir aqui um Kuentro 2 (http://kuentro.blogspot.com), no qual vou passar a colocar também as entradas do original. A plataforma blogspot oferece agora algumas vantagens em relação à weblog (coisa que não sucedia quando iniciei o Kuentro em 2003), como por exemplo acompanhar os blogues preferidos entrada a entrada, identificação dos acompanhantes do blogue, possibilidade de ligações directas ao You Tube, etc... Mas por enquanto vou manter as coisas assim - em duplicado. No original desapareceu a coluna da direita, que passou para o fundo, depois de ter retirado os links desactualizados (os outros desapareceram todos). Enfim... Até porque não é a primeira nem a segunda chatice com a weblog....

Vejamos como vai funcionando aqui na blogspot.

Sei, por experiência própria, que é difícil concretizar exposições retrospectivas. Daí que, na minha opinião, a exposição “XX ANOS – BALANÇO E PERSPECTIVAS DE DUAS DÉCADAS DE BD EM PORTUGAL”, ou “FIBDA: XX ANOS A PENSAR BD”, título por que é designada esta exposição no Catálogo do Festival, tenha sido a melhor desta edição dos 20 anos de FIBDA. Porque não embandeirou em arco com foguetório despropositado a propósito do aniversário, mas soube reunir material retrospectivo suficientemente interessante para dar a ver o que se passou, de relevante, nas 20 edições do Festival, acrescentando-lhe a mais valia de mostrar alguns dos originais que constituem o acervo do CNBDI, o que, juntamente com a mostra das dezenas de originais oferecidos ao Festival, por autores que foram presença em destaque ao longo dos anos, constituíram só por si, motivo de grande interesse.

A exposição foi dividida em cinco núcleos: “A colecção de originais do CNBDI – uma colecção de afectos”; “Mercado editorial: Movimentos e Tendências – Um olhar sobre a edição de banda desenhada em Portugal nas últimas duas décadas. Edição Regular e Edição Alternativa”; “A Contemporaneidade na banda desenhada portuguesa – uma opção de perspectiva: dos formalistas aos discursivos”; “Almanaque FIBDA” e “XX Anos de Concursos”. Os textos que acompanharam estes núcleos mereciam, quanto a mim, talvez uma perspectiva histórica mais lúcida e objectiva, uma vez que em vinte anos se passa muita coisa e a análise aos 20 Festivais teria sempre que ser acompanhada pelo que aconteceu fora dele. Até porque nem sempre o FIBDA soube acompanhar o que se passou naquilo a que se costuma chamar o “país real”. É pena que a organização não tenha chamado à equipa um historiador de BD (porque já há alguns neste país) para fazer o trabalho de sapa – daí que os textos resultassem, parece-me, pouco objectivos e sem a profundidade analítica que mereciam.

Resta acrescentar que desta exposição resultou um livro intitulado “Almanaque FIBDA”, sobre o qual não me posso pronunciar, uma vez que apenas o folheei de passagem mesmo no final do FIBDA e ainda não o tenho.

Devo acrescentar que será de grande interesse lerem o texto do Pedro Vieira Moura sobre o núcleo “Contemporaneidade na banda desenhada portuguesa”, de que foi comissário AQUI (link para o blogue do PVM – LerBD) e onde se podem ver mais algumas fotos.

Existe também um vídeo com depoimentos do Pedro V Moura e da Sara Figueiredo Costa, comissária da exposição. AQUI!

Fiquemos então com as imagens:














Imagem da responsabilidade do Kuentro para completar a série com o FIBDA 2009, uma vez que nas imagens originais ainda só aparecem os cenários.

Já agora, podem também ver as magníficas reportagens foto de Hugo Lima, dos Festivais de 2008 e 2009, clicando AQUI.

OK! Ainda não está tudo calibrado, mas lá chegaremos...
 
Locations of visitors to this page