segunda-feira, 25 de junho de 2018

REPORTAGEM DO 408º ENCONTRO DA TERTÚLIA BD DE LISBOA – 5 JUNHO 2018 (A TBDL FEZ 33 ANOS) – HOMENAGEADO – LUÍS LOURO

REPORTAGEM DO 408º ENCONTRO 
DA TERTÚLIA BD DE LISBOA
5 JUNHO 2018 (A TBDL FEZ 33 ANOS)

HOMENAGEADO
LUÍS LOURO 





Luís Louro representa um ideal para muitos jovens que pretendem realizar banda desenhada. É o autor que vingou em termos de popularidade e aceitação (crítica e entre os seus pares), no domínio da ficção e da obra de autor. Venceu pela qualidade do seu trabalho, pelo esforço, dedicação e profissionalismo, e conseguiu afirmar-se de uma forma muito complicada: quando se quis demarcar do estilo de banda desenhada praticado pelos grandes clássicos portugueses, pretendendo enveredar pela obra de ficção, Louro decidiu-se a apostar no formato do álbum franco-belga, entrando assim em competição directa com os grandes autores franco-belgas traduzidos no nosso país.

Entre 1985 e 2000, o período em que se afirma como um autor fundamental, Louro publicou quinze álbuns originais individuais, quatro reedições a cores de álbuns anteriormente publicados a preto e branco, e englobou ainda o elenco do colectivo “O Síndroma de Babel e Outras Estórias”. Representou Portugal em diversos festivais internacionais de banda desenhada, do Japão ao Brasil. A sua obra foi publicada nos principais jornais portugueses e nas revistas de BD, esteve exposta nos principais festivais de banda desenhada (incluindo cerca de dez edições do Amadora BD), e foi distinguida com alguns dos mais representativos prémios e troféus nacionais.

A sua criação mais conhecida, ‘Jim del Mónaco’ tomou forma, em colaboração com Tozé Simões, e depressa se tornou num enorme sucesso de popularidade. De tal maneira que a editora Asa experimenta a transição da série para o álbum a cores, uma opção que parecia reservada aos grandes clássicos da BD. Também a cores, a série é um sucesso, levando à reedição colorida dos primeiros álbuns. De resto, a transição de Luís Louro para o universo da côr dera-se pouco tempo antes, com uma outra série: “Roques e Folque”, de novo em colaboração com Tozé Simões.

Descolando da colaboração com Tozé Simões, Luís Louro inicia nos anos 1990 um novo período (mais intimista) do seu percurso como autor, com os álbuns “O Corvo”, “Alice” e “Coração de Papel”.

Depois de “Coração de Papel” de 1997, Luís Louro regressou em 2000 com “Cogito Ego Sum” que é um conjunto de histórias curtas em que o erótico e o humor se encontram. “O Halo Casto” é uma fantasia em colaboração com Rui Zink, centrada no divertimento de uns anjos com os destinos e fatalidades humanas. Com João Miguel Lameiras e João Ramalho Santos, Louro dá forma de BD ao universo (que povoava algumas ilustrações soltas) de uma África fantástica onde pedaços de rocha flutuam no espaço e o animal e o mecânico se fundem, dando origem a versões cyberpunk das espécies tradicionais. É Éden 2.0 (Booktree).

Ainda retoma a personagem do Corvo em mais dois álbuns (um deles em colaboração com Nuno Markl), antes de se afastar da BD.

Felizmente, regressa em 2015, retomando a parceria com Tozé Simões, e a personagem Jim del Mónaco.

Pedro Mota

ÁLBUNS PUBLICADOS

JIM DEL MONACO (LOURO & SIMÕES)

1 – JIM DEL MONACO – 1986, Ed. Futura
2 – MENATEK HARA – 1987, Ed. Futura
3 – O DRAGÃO VERMELHO – 1988, Ed. Futura
4 – EM BUSCA DAS MINAS DE SALOMÃO – 1989, Ed. Futura
5 – A CRIATURA DA LAGOA NEGRA – 1991, Ed. ASA
6 – A GRANDE ÓPERA SIDERAL – 1991, Ed. ASA
7 – BAJA ÁFRICA – 1993, Ed. ASA

REEDIÇÕES A CORES E COM NOVAS CAPAS

1 – O ELIXIR DO AMOR – 1992, Ed. ASA
2 – O DRAGÃO VERMELHO – 1992, Ed. ASA
3 – MENATEK HARA – 1992, Ed. ASA
4 – EM BUSCA DAS MINAS DE SALOMÃO – 1993, Ed. ASA
5 – LADRÕES DO TEMPO – 2017, Ed. ASA

ROQUES & FOLQUE (LOURO & SIMÕES)

1 – O IMPÉRIO DAS ALMAS – 1989, Ed. ASA
2 – A HERANÇA DOS TEMPLÁRIOS I - 1990, Ed. ASA
3 – A HERANÇA DOS TEMPLÁRIOS II – 1992, Ed. ASA

O CORVO

1 – O CORVO – 1994, Ed. ASA
2 – O CORVO – O REGRESSO – 2003, Ed. ASA,
3 – O CORVO – LAÇOS DE FAMÍLIA – 2007, Ed. ASA, ARGUMENTO DE NUNO MARKL
4 – O CORVO (REEDIÇÃO) – 2007, Ed. ASA,

ÁLBUNS SOLTOS (LUÍS LOURO)

1 – ALICE
1995, Ed. ASA
2 – CORAÇÃO DE PAPEL
1997, Ed. ASA
3 – COGITO EGO SUM
2000, MERIBÉRICA/LIBER
4 – COGITO EGO SUM 2
2001, Ed. BOOK-TREE

ÁLBUNS SOLTOS ( COM VÁRIOS ARGUMENTISTAS)

1 – O HALO CASTO – ARGUMENTO DE RUI ZINK
2000, Ed. ASA,
2 – EDEN 2 – ARGUMENTO DE JOÃO MIGUEL LAMEIRAS/JOÃO RAMALHO SANTOS,
2002, BOOK-TREE
ABC DAS COISAS MÁGICAS – EM RIMA INFANTIL – TEXTO DE ROSA LOBATO DE FARIA
2004, ASA EDITORES
FADAS LÁUREAS – ILUSTRAÇÕES COM TEXTOS DE 29 AUTORES CONVIDADOS
2004, PRIME BOOKS

ÁLBUNS COLECTIVOS

1 – ENTRONCAMENTO DE BD’S
EDIÇÃO DE: NOTÍCIAS DO ENTRONCAMENTO, 1996
2 – O SÍNDROMA DE BABEL E OUTRAS ESTÓRIAS
EDIÇÃO DE: C.M.A. E RECREIOS DESPORT. DA AMADORA
1996, “CONTRASTES”
3 – HISTÓRIA DA BD PUBLICADA EM PORTUGAL (2ª PARTE)
EDIÇÃO DE: EDIÇÕES ÉPOCA DE OURO, 1996
4 – UM SÉCULO DE BANDA DESENHADA PORTUGUESA
EDIÇÃO DE: EDIÇÕES ÉPOCA DE OURO, 1998
5 – SETE HISTÓRIAS EM BUSCA DE UMA ALTERNATIVA
EDIÇÃO: GRAL (MINISTÉRIO DA JUSTIÇA)
_________________________________________

COMIC JAM 

Os autores intimados a participar na BD foram:
1 - Luís Louro
2 - João Mascarenhas
3 - Lança Guerreiro
4 - Gastão Travado
5 - Quico Nogueira6 - Álvaro (este acabou a coisa mais tarde em casa)


FOTOS
(de Álvaro)





















____________________________________________________________________

 
Locations of visitors to this page