sexta-feira, 20 de dezembro de 2019

DOIS IRMÃOS - DE FÁBIO MOON E GABRIEL BÁ – EDIÇÃO G.FLOY

DOIS IRMÃOS
De Fábio Moon e Gabriel Bá
baseado na obra homónima de Milton Hatoum 


Livro com 116 págs. (foi preciso contar as páginas à mão, uma vez que o editor cometeu o disparate de não numerar as páginas deste livro) – Encadernado (capa dura) – 21 x 28 cm.
Edição G.Floy

Vencedor do prémio Eisner para Melhor Adaptação Literária, do Prémio Harvey para Melhor Álbum Estrangeiro e do Troféu HQ Mix para Melhor Adaptação.

DOIS IRMÃOS
Autor do Romance: Milton Hatoum

Milton Assi Hatoum (Manaus, 19 de agosto de 1952) estudou arquitectura e é um escritor, tradutor e professor brasileiro radicado em São Paulo. Estreou-se na ficção com Relato de um Certo Oriente, publicado em 1989 e vencedor do prémio Jabuti para o melhor romance do ano. O seu segundo romance, Dois Irmãos, de 2000, mereceu outro Jabuti e foi taduzido para oito idiomas. Com Cinzas do Norte, de 2005, Hatoum venceu os prémios Jabuti, Bravo!, APCA e Portugal Telecom. Em 2008, publicou a sua primeira novela, Orfãos do Eldorado, em 2009, o livro de contos A Cidade Ilhada e, em 2013, viu as suas crónicas reunidas em Um Solitário à Espreita. Em Portugal, estão editados pela Penguin Random House/Companhia das Letras, os seus romances Dois Irmãos, Relato de um Certo Oriente e A Noite da Espera.
Hatoum é considerado um dos grandes escritores vivos do Brasil.

Milton Hatoum

Este romance, Dois Irmãos, tem vindo a conquistar gerações de leitores no mundo inteiro desde a sua publicação em 2000. E foi com o mesmo entusiasmo desses leitores que os premiados autores de banda desenhada Fábio Moon e Gabriel Bá, também eles dois irmãos (gémeos, já agora), embarcaram na missão de adaptar a obra de Milton Hatoum como romance gráfico. Ao mesmo tempo que preserva a força narrativa de Hatoum, esta adaptação evidencia o talento de Bá e Moon como desenhadores de BD. A partir do seu traço, a vida dos gémeos Yaqub e Omar ganha novos contornos épicos. A Manaus de Bá e Moon, feita de um jogo de luz e sombras, acolhe este drama que cruza gerações e, seja nos grandes planos ou nos mais ínfimos detalhes, instila no enredo original de Hatoum uma energia e vitalidade novas.

O primeiro trabalho notável dos irmãos foi a revista independente no estilo underground chamada 10 pãezinhos, que chegou a 40 números e rendeu muitos elogios aos dois. Já foram publicados 5 livros dos "10 pãezinhos": "O Girassol e a Lua" (2000, Via Lettera), "Meu Coração, Não Sei Por Quê." (2001, Via Lettera), "Crítica" (2004, Devir), "Mesa para Dois" (2006, Devir) e "Fanzine" (2007, Devir).
 
Fábio Moon e Gabriel Bá

Lançaram mais 3 revistas independentes no Brasil: "Rock'N'Roll" (2004), em parceria com Bruno D'Angelo e Kako; "Um Dia, Uma Noite" (2006) e "5" (2007), em conjunto com a americana Becky Cloonan, o grego Vasilis Lolos e o gaúcho Rafael Grampá. Esta última revista ganhou o Eisner Award 2008 de melhor antologia, juntamente com a webcomic "Sugarshock", escrita por Joss Whedon.

Em 2007, lançaram uma adaptação em BD de "O Alienista" de Machado de Assis, premiada com o Prêmio Jabuti de "Melhor livro didático e paradidático de ensino fundamental ou médio".

Pela chancela Vertigo da DC Comics, Moon e Bá lançaram a BD Daytripper, mini série em 10 edições, desenhada e escrita por eles e colorida por Dave Stewart. A obra recebeu dois prémios em 2011.

Desenharam “BPRD: 1947″, escrita por Mike Mignola e Josh Dysart, uma prancha dominical na “Folha de S.Paulo”, chamada “Quase Nada”, e uma página de banda desenhada na revista mensal “Época São Paulo”.

Em 2015, os irmãos lançaram a nova BD, Dois irmãos, baseada na obra homónima de Milton Hatoum, publicada no Brasil pela chancela "Quadrinhos na Cia." da editora Companhia das Letras e nos Estados Unidos pela editora Dark Horse Comics, no ano seguinte, a obra ganhou um Eisner Award na categoria "melhor adaptação de outro meio", o Harvey Award na categoria Melhor Edição dos Estados Unidos de Material Estrangeiro e o Troféu HQ Mix na categoria adaptação para banda desenhada.







PRÉMIOS

2011 – Eisner Awards – Melhor série limitada (Daytripper)
– Harvey Awards – Melhor História em Edição Única (Daytripper)
2008 – Harvey Awards – Melhor nova série (The Umbrella Academy)
Jabuti – Melhor livro didático e paradidático de ensino fundamental ou médio (O Alienista)
Eisner Awards – Melhor Antologia (5) e Melhor Banda Desenhada digital (Sugarshock)
2006 – Prémio Angelo Agostini – Melhor Desenhador/Ilustrador (com Gabriel Bá)
Prémio HQ Mix – Melhor Edição Especial Nacional (10 Pãezinhos: Mesa para dois), Melhor Revista Independente (10 Pãezinhos: Um dia, uma noite), Melhor Blog de Desenhador/Ilustrador (Os Loucos Underground), Melhor Desenhador/Ilustrador Nacional (com Gabriel Bá)
2005 – Prémio Angelo Agostini – Melhor Desenhador/Ilustrador (com Gabriel Bá)
Prémio HQ Mix – Melhor Blog de Desenhador/Ilustrador (Os Loucos Underground)
2004 – Prémio Angelo Agostini – Melhor Argumentista (com Fábio Moon)
Prémio HQ Mix – Melhor Edição Especial Nacional (10 Pãezinhos: Crítica), Melhor Blog de Desenhador/Ilustrador (Os Loucos Underground), Melhor Desenhador/Ilustrador Nacional (com Gabriel Bá)
2003 – Prémio HQ Mix – Melhor Blog de Desenhador/Ilustrador (Os Loucos Underground)
1999 – Xeric Foundation Grant - Roland
Prémio HQ Mix – Desenhador/Ilustrador Revelação (com Gabriel Bá), Melhor Fanzine (10 Pãezinhos)
  




Sem comentários:

Publicar um comentário

 
Locations of visitors to this page