quinta-feira, 15 de setembro de 2016

LANÇAMENTO DE “A LEI DA SELVA” – DE EDUARDO TEIXEIRA COELHO E RAUL CORREIA – NUMA EDIÇÃO DE MANUEL CALDAS



A LEI DA SELVA
de Eduardo Teixeira Coelho (des) e Raul Correia (arg)
Numa edição de Manuel Caldas

Manuel Caldas tem o orgulho de apresentar a reedição de um dos maiores clássicos da banda desenhada portuguesa – originalmente publicado em 1949 n’ “O Mosquito” – num volume brochado de 64 páginas, formato 23 x 32 cm.

Além das 39 pranchas de “A Lei da Selva” com os magistrais desenhos a preto e branco impecavelmente restaurados e reproduzidos (e sem os cortes que na revista original sofreram devido à má legendagem) e o poético texto na sua integralidade e correctamente distribuído pelas vinhetas, o livro inclui também:

- a versão a cores de todas as pranchas que em “O Mosquito” se apresentaram coloridas,
- a história de 8 pranchas (também rigorosamente restauradas) “Bodas Índias”, realizada por Eduardo Teixeira Coelho em 1954 para a revista espanhola “Chicos” e até agora inédita em Portugal,
- uma apresentação do consagrado autor de banda desenhada José Ruy, companheiro de artes de Eduardo Teixeira Coelho e seu colaborador, e
- um longo estudo do rigoroso crítico de banda desenhada Domingos Isabelinho,
- e mais duas ou três coisas curiosas.

UMA EDIÇÃO HISTÓRICA

Preço: 12 Euros. Em Portugal envia-se sem custos de correio. Compre para si e para oferecer.
Junto se anexam algumas imagens, em resolução inferior às originais; um PDF com uma selecção mais ampla de páginas com a qualidade das originais pode ser descarregado (durante os próximos 6 dias) através de: https://we.tl/BxOAa6Hx9x

____________________________________________________________

Pode ler-se no blogue “O Gato Alfarrabista”, um texto de Jorge Magalhães sobre A Lei da Selva, de Raul Correia (arg) e Eduardo teixeira Coelho (des):

Fica aqui um pequeno excerto do texto de Jorge Magalhães e algumas imagens no referido blogue:

“A notícia correu mundo, através da imprensa, da rádio, da televisão e das redes sociais, provocando a indignação dos defensores da natureza e dos direitos dos animais (mas não só). Também a Avaaz reagiu abertamente, alertando mais uma vez a opinião pública e a consciência dos líderes políticos mundiais para os perigos que ameaçam várias espécies à beira da extinção, por causa da caça furtiva e do comércio ilegal que grassam nalguns países africanos e asiáticos, onde a corrupção e a falta de leis (e de meios) para protecção da natureza permitem que os caçadores e os traficantes continuem a exercer impunemente a sua nefanda actividade.

Mas o caso agora tão falado é ainda mais chocante: um dentista americano, pelos vistos bem sucedido na sua actividade profissional, pagou milhares de dólares para ter o “prazer” de matar um leão, que era um ex-libris e a principal atracção de um parque natural do Zimbabwe, visitado por turistas, fotógrafos e naturalistas de todo o mundo (...)

(..) Este triste e ignóbil episódio, que nos faz ter vergonha dos nossos semelhantes (e são muitos) que não respeitam o direito à vida das outras espécies que povoam este planeta, fez-nos recordar uma excelente história aos quadradinhos publicada há muitas décadas no saudoso jornal O Mosquito, com ilustrações de um dos maiores artistas que já se distinguiram nessa modalidade: Eduardo Teixeira Coelho (...)”

_____________________________________________________________

Outro texto que recomendamos sobre A Lei da Selva, no blogue “Quarto de Jade”, de Maria João Worm e Diniz Conefrey: https://quartodejade.wordpress.com/2011/10/31/a-lei-da-selva-eduardo-teixeira-coelho/ de que deixamos aqui algumas imagens:


___________________________________________________________

 
Locations of visitors to this page