quarta-feira, 22 de outubro de 2014

BDpress #438: AMANHÃ COM O PÚBLICO – X-WOMEN: MULHERES DA MARVEL – DESENHADAS POR MILO MANARA E OS PORTUGUESES FILIPE ANDRADE E NUNO PLATI


MILO MANARA 
DÁ VIDA ÀS MAIS BELAS MULHERES 
DO UNIVERSO MARVEL



X-Women: Mulheres da Marvel
Universo Marvel Vol. 16
Argumento – Chris Claremont,
Marjorie Liu, Stuart Moore e Kelly Sue DeConnick
Desenhos – Milo Manara, Filipe Andrade, Nuno Plati, Mark Brooks e Ryan Stegman
Quinta, 23 de Outubro + 8,90€

O grande destaque do próximo volu­me da colecção Universo Marvel, vai para a estreia na "Casa das Ideias" de Milo Manara, o famoso desenha­dor italiano, mestre do erotismo na Banda Desenhada.

Nascido em Luson, Itália, em 1945, Manara estreou-se na banda dese­nhada em 1969, desenhando histórias eróticas, como as aventuras de Jolanda de Almaviva, para as Edições Erregi. O grande ponto de viragem da sua obra (e da sua vida) dá-se quan­do conhece Hugo Pratt, o criador de Corto Maltese, que além de seu mestre se torna seu grande amigo. Uma relação de respeito, amizade e cumplicidade, bem patente em H.P. e Giuseppe Bergman, a primeira aven­tura de Giuseppe Bergman, em que o próprio Pratt é uma dos personagens. Juntos, Pratt e Manara assinarão duas obras-primas, Verão Índio e El Gaú­cho e construirão uma amizade que apenas a morte de Pratt veio inter­romper.

Mas os trabalhos que assinou com Hugo Pratt não são o único exemplo de colaboração entre Manara e ou­tros importantes criadores, pois o de­senhador vai trabalhar estreitamente com Pedro Almodôvar, Alejandra Jodorowsky para quem desenhou uma série dedicada aos Borgia, editada em Portugal pela Asa, e sobretu­do Federico Fellini, com quem vai transpor para a BD Viagem a Tulum e Viaggio di G. Mastorna detto Fernet, dois projectos ci­nematográficos de Fellini, nunca realizados.

A par destas colabora­ções prestigiantes, e das aventuras de Giuseppe Beergman, o seu alter-ego, a carreira de Manara faz-se de grandes sucessos comerciais como a série Clic, ou O Perfume do Invisível, em que o erotismo, sempre presente nos seus trabalhos, passa abertamen­te para o primeiro plano.

Embora a sua estreia no mercado americano se faça na DC, pela mão de Neil Gaiman, que o escolhe pa­ra colaborar no livro Endless Nights, que assinalou o regresso do escritor inglês à série Sandman, é com X-Women, que Ma­nara conquista realmen­te a América. Uma histó­ria, feita por medida por Chris Claremont, o mais importante argumen­tista dos X-Men durante décadas, para o desenho de Manara, que reúne as principais personagens fe­mininas dos X-Men, numa aventura em cenários exóticos, em que brilha o traço único e sensual de Manara a dar vida às mais belas mulheres de papel.

Mas nem só de Manara vive este volume dedicado às Mulheres da Marvel. Temos também os portugue­ses Filipe Andrade e Nuno Plati, que ilustram uma história de Marjorie Liu centrada em X-23, a jovem mutante, clone de Wolverine. Uma história que aproveita muito bem o talento e as características bem distintas dos dois desenhadores portugueses, como Plati a tratar num registo expressio­nista as cenas no mundo dos sonhos, enquanto Andrade desenha a realidade das ruas de Nova Iorque.

Filipe Andrade e Nuno "Plati" Alves

Também a heroína Adaga (e o seu inseparável Manto) está presente, nu­ma história de Stuart Moore, ilustra­da por Mark Brooks, que explora a relação instável desta dupla insepa­rável de heróis, tal como Lady Sif, a companheira de Thor, está também presente numa história escrita por Kelly Sue DeConnick e ilustrada por Ryan Stegman.

____________________________________________________________

 
Locations of visitors to this page