quinta-feira, 28 de julho de 2011

BDpress #279: FILME "DYLAN DOG, O GUARDIÃO DA NOITE", ESTREIA HOJE



DYLAN DOG DEAD OF NIGTH
NOS CINEMAS A 28 DE JULHO

por Jorge Pereira

Em www.c7nema.net, Quinta, 28 Julho 2011

Apesar de ser inspirado na banda-desenhada homónima, «Dylan Dog: O Guardião da Noite» tem um problema sério no que toca à sua construção. O trabalho original era muito mais surreal e imaginativo que esta obra, que mais parece indecisa entre o ser levada a sério e o ser tonta «para fazer rir».

Dylan Dog é o único investigador privado de mortos-vivos do mundo, isto depois de um acordo com as diversas partes que lhe deram quase o estatuto de árbitro de eternos conflitos.

Depois de ter deixado o mundo sobrenatural para trás, após a morte da sua mulher, Dylan é obrigado a voltar à acção para resolver um misterioso assassinato. Será com a ajuda de Marcus, o seu assistente zombie, que ele mais uma vez se vê no meio de uma batalha entre clãs de vampiros, lobisomens e zombies, pela posse de um objecto raro que permite controlar tanto o mundo mortal como o mundo sobrenatural.

Há termos que não gosto de usar no quotidiano, mas que no caso de Brandon Routh, o actor por trás de Dylan Dog, se aplicam na perfeição. Routh é um canastrão e mais uma vez demonstra as suas limitações como actor, não conseguindo dar força, graça, drama ou charme à sua personagem.

Depois há ainda que ter em conta a fraqueza do enredo e mesmo dos valores da produção. Muitas vezes o filme parece ter saído da TV por cabo, tal o tom simplório com que trata, quer as cenas de acção, como as de terror e até as de amor. Em muitos aspectos fez-me lembrar «Skyline», outra obra errante que não conseguia segurar nenhuma das pontas da sua história.

Assim, «Dylan Dog» acaba por ser um filme medíocre, quer na história, quer no elenco, quer na realização, e uma das piores adaptações da BD de sempre, provando que às vezes é melhor estar quieto nas invenções que se fazem em relação ao material original e que se não temos um grande orçamento, então temos de ser criativos e não tentar fazer cenas que exigiam outros meios

A evitar.
_____________________________________________________________

Brandon Routh

 Anita Briem

 Brandon Routh e Sam Huntington


Clicar em cima da imagem para ver o trailer do filme
___________________________________________________________

Dylan Dog é uma personagem criada por Tiziano Sclavi e Angelo Stano em 1986 para a Sergio Bonelli Editore e com edições lançadas no Brasil por diversas editoras.

Dylan Dog, conhecido como o Detetive do Pesadelo, é um investigador e tem um inseparável parceiro chamado Groucho, que está sempre pronto a fazer piadinhas sobre qualquer tema, assunto ou acontecimento.

A revista Dylan Dog é um dos maiores fenômenos editoriais dos fumetti. Desde o lançamento, em outubro de 1986 na Itália, as vendas nunca pararam de subir e a tiragem atual chega à casa de um milhão de exemplares por mês, entre edição normal, reedição e terceira edição.

Apesar do sucesso na Itália e em vários outros países, a série sempre sofreu cancelamentos no Brasil devido aos altos preços cobrados por material impresso de má qualidade, dentre outros fatores como má divulgação.

Entretanto, a esperança dos fãs volta a se acender com o filme que está a caminho. Nos Estados Unidos a Dark Horse ja entrou no embalo e republicou as edições que ela tinha lançado em 1999 (as mesmas que a Editora Conrad publicou no Brasil) em uma edição especial encadernada com 680 páginas, com o nome de "Dylan Dog Case Files".

Texto da Wikipedia adaptado pelo editor do Kuentro.


____________________________________________________________

Imagens da responsabilidade do Kuentro
____________________________________________________________

 
Locations of visitors to this page