quinta-feira, 17 de julho de 2014

XII TROFÉUS CENTRAL COMICS – OS VENCEDORES


XII TROFÉUS CENTRAL COMICS
OS VENCEDORES

Foram atribuídos durante o Central Comic Fest, realizado no passado dia 12, no Hard-Club do Porto, os XII Troféus Central Comics após a votação online entre 1 e 10 de Junho – com os 570 votos recebidos pelo júri da premiação. O cartaz desta 12ª Edição dos Troféus foi realizado por Paulo Monteiro.


Como nota ao texto que republicamos a seguir, “sacado do portal centralcomics.com” damos nota de que substituímos a palavra “arte” por “desenho”, pelas razões que toda a gente conhecerá, dada a nossa opinião sobre o assunto. Mas aproveito para destacar a melhoria introduzida nas Categorias, sobretudo com a erradicação da “Melhor Publicação Técnica” que não fazia sentido algum e o acréscimo justificado e preferível da nova categoria “Melhor Publicação Periódica”. Penso que as coisas ficaram mais racionais, embora ainda discorde da designação Melhor Publicação “Independente” – porque este adjectivo já não faz qualquer sentido actualmente. Haveremos, um dia destes, de encontrar uma outra designação mais conveniente e eficaz - penso que "Alternativos" seria melhor até do que "Underground"...

Aqui fica então o texto da centralcomics.com com os vencedores:

Começamos pela nova categoria, Melhor Publicação Periódica, que elegeu a revista semanal Disney Comix, um dos títulos com que a editora Goody relançou no mercado português as populares personagens da Disney, ainda em Dezembro de 2012.


Embora sem haver vencedores avassaladores como em outros anos, destacam-se duas entidades, que bisaram: A editora Levoir, que da colecção DC Comics II, distribuída com o semanário Sol, lançou os álbuns premiados como Melhor Publicação Estrangeira e Melhor Publicação Clássica, respectivamente os clássicos Super-Homem: Herança Vermelha, de Mark Millar e Dave Johnson, e Batman: Saga de Ra’s Al Ghul, de O’Neal, Adams, Novick, Barr e Bingham; mais a chancela independente Ave Rara, que viu o seu editor André Oliveira distinguido em Melhor Argumento, e a ilustradora Joana Afonso em Melhor Desenho, ambos pela colaboração em Living Will #1.



O troféu para Melhor Publicação "Independente" escolheu o fanzine Loverboy na Feira das Vanessas (Chili com Carne), onde esta incontornável personagem tem recuperado material perdido de fanzines, reunindo BDs curtas com texto de Marte e desenhadas por um grupo de ilustres autores, como João Fazenda, Jorge Coelho, Pedro Brito, Rui Gamito, Arlindo Yip Sou, Miguel Falcato, Nuno Nobre, António Kiala e Undj Goldenshower.


Em Melhor Publicação Relacionada, vence novamente um artbook, indo desta vez o prémio para Comic-Transfer (Polvo), uma obra de parceria entre Ricardo Cabral e Till Laßmann, realizado ao abrigo de um projecto promovido pelo Goethe Institut de Portugal.


Na categoria Melhor Obra Curta os leitores distinguiram Água, com texto de André Oliveira (Living Will) e desenho de Jorge Coelho (Polarity, Venom), uma BD incluída na revista Cais #180, e posteriormente na e-mag do The Lisbon Studio, e que, curiosamente, juntou os dois autores que venceram este mesmo prémio nos dois últimos anos.


Por último, os dois premiados mais evidenciados são As Fantásticas Aventuras de Dog Mendonça e PizzaBoy III – Requiem (Tinta da China), de Filipe Melo e Juan Cavia, álbum vencedor da categoria Melhor Publicação Nacional, e que já nos habituou a forte adesão por parte do público votante, concluindo com chave-de-ouro esta trilogia portuguesa; e ainda o livro humorístico A Criada Malcriada, que se sagrou como Melhor Publicação Humor e, subsequentemente, entrou na lista informal de obras eleitas com maioria de votos, ficando acima dos 50% das preferências na categoria.



_____________________________________________________________

 
Locations of visitors to this page