sábado, 9 de novembro de 2013

GIBITECA DE SANTOS RECEBE DOAÇÃO DE QUADRINHOS DE CIDADE PORTUGUESA e INAUGURAÇÃO DO PARQUE DA BD NA AMADORA


A Gibiteca de Santos fica a poucos metros da praia, no bairro do Boqueirão 
(Foto: Anna Gabriela Ribeiro/G1)


GIBITECA DE SANTOS RECEBE DOAÇÃO DE QUADRINHOS DE CIDADE PORTUGUESA


Em g1.globo.com, 30/10/2013

Doação dos 54 álbuns em língua portuguesa acontece nesta quinta-feira.

Quadrinhos foram cedidos pela Câmara Municipal de Amadora.

A Gibiteca Municipal “Marcel Rodrigues Paes” de Santos, no litoral de São Paulo, recebe oficialmente nesta quinta-feira (31), às 10h, a doação de 54 álbuns de quadrinhos europeus em língua portuguesa, cedidos pela Câmara Municipal de Amadora, cidade portuguesa próxima de Lisboa.

A doação veio pelas mãos da professora Sônia Luyten, incumbida pela Câmara de Amadora de doar os volumes para alguma gibiteca brasileira. Segundo a professora, a Gibiteca de Santos foi escolhida pelo trabalho que vem desenvolvendo neste ano e por ainda ter pouco material dessa natureza.

Os álbuns vêm do Centro Nacional de Banda Desenhada e Imagem (CNBDI), um departamento da Câmara de Amadora com o objetivo de difundir as histórias em quadrinhos, chamadas de “banda desenhada” em Portugal. Entre os títulos doados, estão trabalhos de autores como o francês Moebius, o belga Van Hamme, Edgar Jacobs, Mordillo, Wolinsky e muitos outros, além de autores portugueses e catálogos de salões de humor da Europa

A Gibiteca fica no Posto 5, na avenida da praia, em frente à Rua Oswaldo Cruz, no bairro Boqueirão. A partir desta quinta-feira, todos os álbuns doados já estarão à disposição do público.
_____________________________________________

A opinião de Leonardo De Sá:

Não sabemos se a própria Amadora chegou a fazer alguma propagandeca aos 54 míseros álbuns que aparentemente terá oferecido para terras de Vera Cruz, segundo as notícias além-Atântico sobretudo de BDs estrangeiras, ou seja, quase nenhuma edição com autores portugueses. Mas, em abono da verdade, também não ouvi falar por cá da gigantesca doação que a Marvel pretendeu fazer há uns anos ao CNBDI de Angoulême (actual CIBDI) de dois milhões de comic books (!), dos quais só aceitaram 283.000, ficando o resto para outras bibliotecas francesas categorizadas e um punhado de instituições estrangeiras, entre as quais segundo consta o CNBDI da Amadora, que nunca – que se saiba – disponibilizou/mostrou o que teria recebido ou negou que tal tivesse acontecido, apesar da informação aparecer em notícias internacionais:

http://www.citebd.org/spip.php?article4023

http://www.liberation.fr/livres/2004/12/14/captain-america-deboule-a-angouleme_502878

http://www.chinadaily.com.cn/english/doc/2005-01/01/content_405269.htm

A propósito apenas de comic books norte-americanos, no (desani)AmadoraBD deste ano 2013 pode-se ainda admirar vários *falsos* originais da DC Comics na exposição sobre os 75 anos do Super-Homem, na realidade simples cópias digitais com legendas enganadoras a fazer passar gato por super-lebre – o que também já aconteceu na exposição Homem-Aranha no ano passado. Aparentemente, contam com o facto da maior parte do público não saber distinguir um original de uma mera fotocópia, podendo-se portanto sempre enganá-lo com qualquer super-peta...

Esta imagem da capa da "Action Comics" #44, por exemplo não é um original...

__________________________________________________


 
Locations of visitors to this page