segunda-feira, 10 de novembro de 2014

ÚLTIMAS FOTOS DO AMADORA BD 2014


ÚLTIMAS FOTOS DO AMADORA BD 2014

Apresento, de seguida, as últimas fotos que fiz este ano no Amadora BD. Não foram a mesma catrefada delas que realizei em anos anteriores, nada que se pareça, porque apenas lá fui nos 3 sábados, por pouco tempo e sem qualquer apelação, pelas tristes exposições exibidas este ano. Nada que tenha a ver com a questão de me ter sido impedida a inscrição nos stands comerciais, mas pelo facto de estar um bocado farto daquele Festival que, diga-se de passagem, já não aquece nem arrefece os entusiastas da BD. Mesmo que venha a ser propalado o habitual número artificial de 30.000 visitantes, como tem sido nos últimos 10 anos, com alunos das escolas da Amadora e bilhetes vendidos, tudo à molhada... O antigo FIBDA que, segundo os números que correm por aí, teve este ano um orçamento de € 510.000 (semelhante ao do ano passado, ao que parece), está a decair nitidamente, embora o número de exposições tenha baixado apenas ligeiramente desde o ano passado, de 17 para 15 exposições este ano – sendo que as exposições dos concursos e do ano editorial (ou mesmo a dos Autógrafos Desenhados, deste ano), sejam quase a custo zero. Mais grave nisto tudo é que foi inaugurada também a Bedeteca da Biblioteca Municipal da Amadora, retirando ao CNBDI o protagonismo destas coisas e, ao que tudo parece indicar, indicia-se mesmo para breve o fim deste Centro... Haverá muito mais a dizer sobre estas manobras, do actual director da Biblioteca Municipal da Amadora, que já o foi do próprio Festival e principal incentivador do nascimento do CNBDI, mas isso fica para outra ocasião, quando eu tiver em mãos todos os dados. Falarei desta Bedeteca em momento oportuno.

Sem querer para já adiantar-me muito mais na crítica (haverá, como sempre, gente meio imbecil a dizer “lá está o gajo a dizer mal do Festival...”), devo frisar que, o único aspecto positivo deste ano foi, de facto, o espaço comercial ter sido desenhado – finalmente – como sempre afirmei que deveria ser feito, só que... eu não estive lá para curtir a coisa! Mas também não vou afirmar que nunca mais lá estarei, porque ainda posso vir a ter sede...































Peço desculpas pela parca reportagem, mas este ano não estava mesmo com pachorra nenhuma para aquilo...

__________________________________________________________________________

 
Locations of visitors to this page