quinta-feira, 9 de junho de 2011

BDpress #266: EVOCANDO JAYME CORTEZ – POR Pedro Cleto no Jornal de Notícias

Jayme Cortez (Lisboa, 1926 - São Paulo, 1987)


Jornal de Notícias, 27 de Maio de 2011

EVOCAÇÃO DE JAYME CORTEZ

Museu virtual mostra obra de autor português de banda desenhada do Mosquito que se destacou no Brasil

F. Cleto e Pina

Intitula-se apenas Jayme Cortez e é um blog que tem por objectivo “tornar acessível ao maior número de pessoas a obra do Mestre Cortez”, escrevem na sua introdução Jayme Cortez Filho e Fabio Moraes, responsáveis pela iniciativa. Em entrevista recente, este último revelou que “o blog faz parte de um projecto maior, a publicação de um livro de arte sobre a vida e a obra de Jayme Cortez”.

Nascido em Lisboa, a 8 de Setembro de 1926, o autor estreou-se no Mosquito em 1943, tendo publicado uma mão cheia de bandas desenhadas, entre as quais “Os 2 amigos na cidade dos monstros marinhos” e “Os Espíritos assassinos”. Comum a todas elas era o protagonismo entregue a miúdos – inspirados nos seus amigos do Bairro Alto –, o realismo do traço baseado em modelos vivos e o grande dinamismo das histórias que escrevia e desenhava.

Em 1947, partiu para o Brasil, onde, a par de bandas desenhadas como “O retrato do mal” ou “Zodíaco”, foi jornalista, ilustrador, cartoonista, professor e autor de livros sobre ilustração e histórias aos quadradinhos, director de Arte dos Estúdios Maurício de Sousa e fez parte da organização da “Primeira Exposição Internacional de Histórias em Quadrinhos”, que teve lugar em São Paulo, em 1951, o primeiro evento do género realizado em todo o mundo. Tendo adoptado a nacionalidade brasileira em 1957, é considerado um dos grandes mestres dos quadradinhos do Brasil, onde viria a falecer a 4 de Julho de 1987.

O blog, actualizado diariamente e disponível em http://jaymecortez.blogspot.com/, destaca-se pela divulgação de documentos inéditos ou pouco conhecidos, incluindo ficheiros de áudio ou vídeo e fotos de várias épocas, nalgumas das quais ao lado de autores como Stan Lee ou Maurício de Sousa.

A par deles, uma vez que o blog pretende ser um autêntico museu virtual, surgem as reproduções da sua obra multifacetada – capas de livros, ilustrações, desenhos publicitários, pranchas de BD - em muitos casos desde os primeiros estudos até ao desenho definitivo e à posterior aplicação da cor. São igualmente referidas curiosidades, como o facto de ter sido Cortez a desenhar a capa do nº 1 da revista de Bidu, um dos primeiros heróis de Maurício de Sousa.
_______________________________________________________________

Foto da esquerda: no 1º Congresso Internacional de Histórias em Quadrinhos, 1951. Foto da direita, em Lucca (Itália), em 1973, da esq. para a dir.: Jô Oliveira, Jayme Cortez, Rui de Oliveira e Márcio de Sousa. Fotos recolhidas em http://planetamongo.wordpress.com/category/comics-quadrinhos/desenhistas/jayme-cortez/

 1972, Stan Lee folheia revista da Mônica, ao lado de Jayme Cortez.

11º Salão Internacional de Lucca, 1975. O Salão concede o Prémio Yellow Kid Especial, "Uma Vida Dedicada aos Fumetti" a Adolfo Aizen, recebido em seu nome por Jayme Cortez. Foto recolhida em http://planetamongo.wordpress.com/category/comics-quadrinhos/desenhistas/jayme-cortez/

1986, Jayme Cortez (ao centro) na Escola Panamericana de Arte.

Maurício de Sousa e Jayme Cortez.

Will Eisner e Jayme Cortez.

Jayme Cortez trabalhando...

Jayme Cortez trabalhando em Zodiako...





Blogue dedicado à obra de Jayme Cortez, que já consta na nossa lista de blogues aqui à direita.
________________________________________________

Imagens da responsabilidade do Kuentro
________________________________________________



 
Locations of visitors to this page