sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

BDpress #309: BURNE HOGARTH O MAIOR DESENHADOR DE TARZAN NASCEU HÁ 100 ANOS

 
Jornal de Notícias, 25 Dezembro 2011

HOGARTH NASCEU HÁ 100 ANOS

MAIOR DESENHADOR DE TARZAN NOS QUADRADINHOS 
ERA FILHO DE UM CARPINTEIRO

Pedro Cleto

Por muitos considerado o maior desenhador de Tarzan nos quadradinhos, o norte-americano Burne Hogarth nasceu há exactamente 100 anos. Natural de Chicago, revelou cedo a tendência para o desenho, o que levou o pai a poupar para investir na sua educação.

E foi assim que o pai de Hogarth, um simples carpinteiro, conseguiu inscrevê-lo no Art Institute of Chicago onde foi admitido aos 12anos, tendo aprofundado os seus conhecimentos de arte, anatomia e ciências. Três anos depois, devido ao falecimento do pai, Hogarth teve que começar a trabalhar em publicidade. Em 1929, teve o primeiro contacto com os quadradinhos, na tira diária Ivy Hemmanhaw, de pouco sucesso.

Como consequência da Grande Depressão, mudou-se para Nova Iorque e começou a trabalhar para o King Features Syndicate em1934 onde após ter desenhado uma série de piratas, Pieces of Height (1935), sucederia a Hal Foster (futuro criador do Príncipe Valente) na prancha dominical de Tarzan, onde se estreou a 9 de Maio de 1937. A mudança de artista trouxe progressivamente alterações gráficas à série, na qual Hogarth empregou os seus conhecimentos de anatomia e de are, combinando classicismo e expressionismo, para obter pranchas de uma grande plasticidade e extremamente dinâmicas, de um esplendor barroco, com um retrato realista e selvagem do herói e dos indígenas e dos animais com quem se cruzava e que Portugal viu pela primeira vez no Diabrete #101,de 5 de Dezembro de 1942.A sua ligação ao rei da selva, que revolucionou a forma de narrar aos quadradinhos e lhe valeu o epíteto de "Miguel Ângelo da BD", prosseguiria até 1950, com um ligeiro interregno (1945-1947) durante o quaI se dedicou ao desenho de Drago, uma obra pessoal.

Paralelamente, Hogarth começou a ensinar desenho na School of Visual Art; tendo passado a dedicar-se inteiramente ao ensino após abandonar Tarzan, devido a desentendimentos sobre questões monetárias e de direitos de autor. O apelo da selva e de Tarzan far-se-ia ouvir de novo já na década de 70, quando recriou em BD dois livros baseados na personagem de Edgar-Rice Burroughs que pela sua qualidade e inovação, lhe valeram diversos prémios.

A morte encontrou-o em Paris, a 28 de Janeiro de 1996, um dia após a justa homenagem no festival de Angoulême.

Ver também no blogue As Leituras do Pedro e AQUI no Kuentro: Os Tarzans de Hal Foster (anos 1920) e de Burne Hogarth (anos 1940)

 Burne Hogarth no seu estúdio.






___________________________________________________________

Imagens da responsabilidade do Kuentro

___________________________________________________________

 
Locations of visitors to this page