quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

BDpress #301: “PONTAS SOLTAS – CIDADES” DE RICARDO CABRAL – Por João Miguel Lameiras no Diário As Beiras


Diário “as Beiras”, 26 Novembro 2011

AS CIDADES DE RICARDO CABRAL

João Miguel Lameiras

Depois de “Israel Sketchbook” e “Newborn: Dez Dias no Kosovo” o desenhador viajante Ricardo Cabral regressa às suas histórias de viagens, desta vez com uma recolha de cinco histórias curtas, desenhadas entre Janeiro de 2009 e Janeiro de 2011, tendo diversas cidades como cenário e protagonistas.

São cinco histórias soltas, duas inéditas e três outras feitas originalmente para diferentes locais, mas que resultam num todo orgânico e coerente, que funciona como uma evolução natural dos anteriores livros de viagens de Ricardo Cabral.

Ou seja, o método de recolha de imagens e de trabalho é o mesmo, com o autor a fazer o desenho inicial no local, complementado com fotografia, que permite captar pormenores, como as cores, que o esboço inicial não regista e que servem de base ao posterior trabalho de cor digital.

Nesse aspecto, histórias como “5 Jours” e “Barcelona, Kosovo, Barcelona” funcionam como um pouco como making off dos anteriores livros de Ricardo Cabral, que tal como já tinha feito em “Newborn” decompõe as várias fases do seu método de trabalho, com imagens em que o desenho se mistura ostensivamente com a fotografia, ou outras em que apenas as personagens têm cor, deixando os cenários tal com os esboçou na altura no seu caderno Moleskin. Um caderno muito provavelmente semelhante aos acabados de lançar com um desenho seu do Porto de Barcelona, cuja imagem aparece reproduzida na página 74 do livro, numa óbvia auto-citação.

Num livro essencialmente realista, com uma forte carga autobiográfica, todo ele construído num registo de câmara subjectiva (o rosto do autor nunca aparece nos desenhos e o leitor vê apenas aquilo que o desenhador está ver e a desenhar), não deixa de ser curioso o toque fantástico dado pelas criaturas coloridas que parecem saídas de um filme de Miyazaki, como o elefante côr de rosa de Lodz, ou os deliciosos monstrinhos que invadem o Lisbon Studio durante a noite.

Para além de um livro muito bonito, que tem o mérito de reunir no mesmo sítio a produção dispersa de Ricardo Cabral, “Pontas Soltas – Cidades” é mais um importante passo no trajecto de um autor que, entre a Banda Desenhada e os cadernos de viagens, tem sabido construir uma obra singular e de grande qualidade.

(“Pontas Soltas – Cidades”, de Ricardo Cabral, Edições Asa, 92 pags, 17,95 €)

_________________________________________________________










_________________________________________________________

Imagens da responsabilidade do Kuentro

_________________________________________________________

 
Locations of visitors to this page