quarta-feira, 28 de setembro de 2011

JOBAT NO LOULETANO – 9ª ARTE - MEMÓRIAS DA BANDA DESENHADA (XI e XII) – ILUSTRADORES PORTUGUESES NAS PÁGINAS DE “O MOSQUITO” – VITOR PÉON, O AMIGO E O ARTISTA (6 e 7)


9ª ARTE
MEMÓRIAS DA BANDA DESENHADA (XI - XII)


NOSTALGIA (11)
ILUSTRADORES PORTUGUESES NAS PÁGINAS DE “O MOSQUITO” 

VITOR PÉON, O AMIGO E O ARTISTA – 6

por José Batista


Dir-se-ia que face aos desenhos de Reg Perrott, – ao ampliar uma sua vinheta para a capa da "Colecção Aventuras" –, Victor Péon ficou cativado pela acção, enquadramento e à minuciosa elaboração gráfica que o ilustrador imprimia aos seus trabalhos. As duas primeiras histórias, "Falsa Acusação" e "O Juramento de Dick Storm", publicadas n' "O Mosquito", claramente atestam a sua inspiração no autor das pranchas de "Flecha de Ouro" e "o Voo da Águia", entre outras.

Na história seguinte, a terceira que publica, intitulada "O Segredo da Mão Enluvada", detecta-se a influência de Alex Raymond, em Agente Secreto X-9. Porém, quem resistiria ao fulgor dos desenhos do ilustrador norte-americano, o qual é, para mim, o maior génio da BD no Século XX ? Em "Flibusteiros", há algo de Hogarth logo na primeiro vinheta. Quem, igualmente fascinado pela elegância anatómica, beleza do traço e movimento desse artista, resistiria ás suas pranchas de Tarzan, em contraste com as desenhadas pelo sensaborão Rex Maxon? Na história seguinte, "O Explorador Perdido", há um pouco de todos eles e muito de Foster, pois que difícil era, na altura, ficar imune à beleza e qualidade das páginas de "O Principe Valente", aparecidas em Portugal impressas a belas cores nos jornais americanos.

N' "A Casa da Azenha", quase que uma pedrada no charco da BD Portuguesa feita até então, denota-se algo do génio criativo de Will Eisner, o qual permitiu a Péon a sua história de referência, tanto pelo enquadramento como pelo enredo e apuro nos acabamentos, enriquecidos, por vezes, quase até à exaustão. Anos depois, já na Agência Portuguesa de Revistas, o traço harmonioso e belo de José Luís Salinas – Cisco Kid – influência de novo o veterano Vitor Péon, notando-se com facilidade o estilo do artista argentino nas pranchas de "Tomahahwk Tom" fruto da dupla formada por ele e Roussado Pinto.

Legendas das imagens:

Flecha de Oiro - de Reg Perrott
The Spirit - © Will Eisner,
Cisco Kid - Ilustração de José Luis Salinas, © King Features Syndicate, Inc.
Secret Agent X-9 e Jungle Jim, de Alex Raymond - , © King Features Syndicate, Inc

________________________________________________________



NOSTALGIA (12)
ILUSTRADORES PORTUGUESES NAS PÁGINAS DE “O MOSQUITO” 

VITOR PÉON, O AMIGO E O ARTISTA – 7

por José Batista


Complementando os textos dedicados à obra de Vítor Péon, publicados nas páginas de "O Mosquito", damos à estampa as primeiras páginas das suas histórias de BD inseridas nesse bi-semanário.

Legendas das imagens:

"Falsa Acusação", com início de publicação no número 396, de 10 de Abril de 1943
"O julgamento de Dick Storm", com início de publicação no número 480, de 29 de Janeiro de 1944
"O Enigma da Mão Enluvada", com início de publicação no número 503, de 19 de Abril de 1944
"Flibusteiros", com início de publicação no número 516, de 3 de Junho de 1944

________________________________________________________

ULISSES (VIII e IX)
Texto e desenhos de Jobat



__________________________________________________________


 
Locations of visitors to this page