sábado, 9 de fevereiro de 2013

BDpress #347: HÄGAR, O HORRENDO NASCEU HÁ 40 ANOS – PEDRO CLETO NO J.N.



HÄGAR É UM VIKING HORRENDO
E MARIDO SUBMISSO HÁ 40 ANOS 

Jornal de Notícias, Artes & Vidas, 05/02/2013 

Herói de BD teve êxito retumbante, tendo chegado a publicar-se em 1800 jornais de 58 países 

F. Cleto e Pina 

Há 40 anos, um novo herói de banda desenhada estreava-se nas páginas de 136 jornais norte-americanos: chamava-se Hägar, the horrible e teve êxito retumbante, tendo chegado a publicar-se em 1800 jornais de 58 países. 


Embora adotando o tom tradicional das tiras diárias familiares, Hägar distinguia-se por ser um viking que vivia um milénio antes da data da sua estreia nos jornais, em plena idade das trevas, para a qual ele contribuía entusiasmado. 


A comicidade advinha tanto dos muitos anacronismos existentes na série quanto da convivência entre os diferentes membros: Hägar, tão intrépido conquistador como submisso marido; Helga, a sua autoritária mulher; Hamlet, o filho, que prefere a leitura à natural violência da época e quer ser dentista; Honi, a adolescente que almeja seguir o pai nos combates. A galeria de personagens é ainda enriquecida com Eddie Felizardo, lugar-tenente de Hägar, que não faz jus ao nome e é dotado de pouca inteligência; Lute, o trovador pacifista que aspira ao coração de Honi; o dr. Zook, o curandeiro local, e Snert, o cão de Hägar.


O seu criador foi Dik Browne (1917-1989) que na sua biografia registava o desenho de "Hi and Lois", outra tira diária bem sucedida. Surgido quando já contava 56 anos, uma idade em que muitos criadores já entraram em declínio, Hägar permitiu-lhe cumprir o principal propósito: deixar à família um legado que lhe permitisse viver sem sobressaltos. 


Ainda em publicação nos nossos dias, agora assinado por Chris Browne, que assumiu a série quando o pai faleceu, em Portugal - onde foi horrível, abominável e horrendo -, Hägar passou de forma discreta pelas páginas do "Mundo de Aventuras", tendo conhecido uma primeira edição em álbum, em 1993, por parte dos Livros Horizonte. Em 2008 a Libri Impressi, de Manuel Caldas, propôs-se fazer a sua reedição integral cronológica, mas o projeto ficar-se-ia por dois volumes, correspondentes às tiras publicadas em 1973 e 1974.

Richard Arthur Allan Browne (Dik Browne)
(11 de Agosto de 1917, New York — 4 de Junho de 1989, Sarasota, Flórida)

 Dik Browne e os filhos Chris e Bob

O 10º aniversário de Hägar, o Horrendo, comemorado pela revista “Nemo: The Classic Comics Library”, de 1 de Junho de 1983, com extensa entrevista a Dik Browne, aqui num desenho de Stan Drake





HÄGAR EDITADO EM PORTUGUÊS 
PELA LIBRI IMPRESSI DE MANUEL CALDAS 


HÄGAR, de Dik Browne – Volumes 1 e 2 

Nascida a 4 de Fevereiro de 1973 nas páginas de 136 jornais do continente americano, a série Hägar the Horrible foi o maior caso de êxito galopante na história da banda desenhada dos Estados Unidos: dez anos depois já aparecia em 1400 publicações de dezenas de países e em 1989, quando o seu criador morreu, estava espalhada por 1800 de 58 países e era traduzida para 13 línguas diferentes. Desde o seu primeiro ano de vida que as tiras diárias e as pranchas dominicais da série foram recolhidas em livros, de formato variado e conteúdo variável, conforme o gosto de cada editor; esta colecção é, contudo, a primeira reedição da serie feita de forma integral e ordenada, com cada volume incluindo TODAS as tiras e pranchas de um ano inteiro da obra de Dik Browne - obra-prima da banda desenhada humorística.

23,3 x 33,9 cm
Brochado, com badanas
128 pàginas a preto e branco
Preço: € 12,50 / cada volume

OS LIVROS PODEM SER ADQUIRIDOS AQUI:



Imagens da responsabilidade do Kuenro

______________________________________________________________


 
Locations of visitors to this page