quarta-feira, 6 de outubro de 2010

TERTÚLIA BD DE LISBOA – ANO XXV – 315º ENCONTRO – 5 DE OUTUBRO


Sob o signo do melão, não se sabe se devido ao feriado republicano, se à crise que apertou de vez (ainda vamos ver muito tertuliano ir à TBD com a sandocha à laia de jantar, embrulhada, debaixo do braço, ou misturada na sacola com álbuns e desenhos), se – o que é mais certo – devido ao anúncio de que Pedro Bouça havia sido convidado por Geraldes Lino a realizar uma palestra sobre mangá, de pelo menos meia hora. O certo é que foi o Encontro da Tertúlia BD de Lisboa menos frequentado dos últimos 25 anos, como se pode ver na foto abaixo:



Foram distribuídas as Folhas Volantes #258 e #259:



Algumas, poucas fotos. Alguns tertulianos, os mais fervorosos adeptos, como se pode ver numa das fotos, aguardava, em reflexão profunda (de olhos fechados) a palestra de Pedro Bouça, ele próprio concentradíssimo, enquanto estudava uma grossa revista de mangá, de cerca de 600 páginas (como se pode ver na última foto).



Entretanto, enquanto o palestrante aguardava em concentração absoluta a sua intervenção, Álvaro descobriu no WC da Gina, o letreiro que se pode ver abaixo. E foi um corropio de idas ao WC para verem o dito cujo a que, ao que parece, ninguém ainda tinha prestado a devida atenção.


Seguiu-se a tal palestra sobre História da Mangá (os brasileiros escreveriam História do Mangá), que durou cerca de 40 minutos, entre bocejos vários, idas ao WC, desenhos nas toalhas de mesa, etc… até que Pedro Bouça terminou, com chave d’ouro, dizendo que, “depois de começarem a aparecer as revistas de mangá, especialmente dedicadas ao público feminino, actualmente existem revistas de mangá para todos os sexos, inclusive os intermédios”. E foi aqui que as intervenções se fizeram ouvir: salvo erro Luís Graça perguntou “e todos esses sexos são pr’aí quantos?”, ao que Bouça respondeu, “talvez 26, mais ou menos – sim, 26 sexos, no Japão”, o nosso amigo Milhano perguntou de imediato “26 séculos no Japão? É pá, como é que eles têm mais séculos do que o ocidente”, ao que alguém contrapôs “não são séculos, são sexos” e outro, “em matéria de sexos, no México deve haver 30 e tal” e o resto, não consigo transcrever em condições, uma vez que as gargalhadas não deixavam perceber muito bem a conversa.

Durante a palestra, Álvaro aproveitou para dar “explicações” de “desenho na toalha” ao filho da Teresa Cardia e… rabiscou a minha enésima caricatura.

No sorteio, para além do Bronkit, fanzine editado pela FecoPortugal sobre a Aventura no Alentejo (exposição de cartoon e caricatura que esteve patente em Moura em Agosto passado), calhou-me também uma revista do Cabetula, editada em Luanda pelos autores Olímpio e Lindomar de Sousa – organizadores do Luanda Cartoon, que decorreu também em Agosto passado.




________________________________________________________
 
Locations of visitors to this page