domingo, 4 de agosto de 2013

GAZETA DA BD (10) – NA GAZETA DAS CALDAS – OS FANZINES DE BANDA DESENHADA

Imagem não publicada por falta de espaço - Nemo nº especial, Fevereiro de 1987

GAZETA DA BD (10)
NA GAZETA DAS CALDAS 
OS FANZINES DE BANDA DESENHADA

in Gazeta das Caldas, 2 de Agosto de 2013

Os fanzines são publicações amadoras, sem intenções de lucro, que versam sobre variados temas afectos à chamada cultura popular, desde a literatura popular (com especial ênfase no género policial), poesia, música, ficção-científica, banda desenhada, etc... A origem da palavra fanzine diz tudo: é a aglutinação da expressão inglesa Fanatic Magazine. Ou seja, magazine dos fanáticos, que por sua vez se designam pela abreviatura “fans” – descartando-se com esta abreviatura o sentido algo pejorativo que a palavra fanático possa ter.

Se bem que já existissem fanzines nos Estados Unidos, desde Outubro de 1919 – com o “Capitain Billy’s Whiz Bang”, sob a forma de pequenas folhas de anedotas, impressas em “stencil” e distribuidas gratuitamente nos hospitais, em Minneapolis, destinadas aos veteranos feridos –, o primeiro fanzine sobre banda desenhada que apareceu intitulava-se “The Story of Superman”, um número único publicado no Verão de 1952 por Ted E. White, em Falls Church, no estado da Virgínia, E.U.A., impresso em “stencil”. Na Europa, o primeiro fanzine foi publicado em 1962 pelo então recém criado Club des Bandes Dessinées, intitulado “Giff-Wiff”, também impresso em duplicador de “stencil”.

Em Portugal considera-se que os fanzines de BD surgiram em Janeiro de 1972, com o “Argon” dirigido por Ricardo Salomão e impresso a duplicador de “stencil”, com bandas desenhadas de jovens alunos do Liceu Nacional Gil Vicente. Isto segundo a moderna acepção do que é um fanzine, uma vez que houve por cá precursores precoces (mesmo a nível mundial) desde, pelo menos 1894, como foi o caso das produções estudantis de Leal da Câmara nesse ano.

O fanzine com maior longevidade editado em Portugal tem sido o “Boletim do Clube Português de Banda Desenhada”, cujo nº1 saiu em Março de 1977, tendo sido publicado em Abril deste ano o nº 136. Existiram no entanto fanzines que ficaram na história da BD portuguesa, como o “Nemo” (1ª e 2ª séries), editado por Manuel Caldas, na Póvoa de Varzim, entre Março de 1986 e Junho de 1998, só para dar um exemplo.

Claro que a grande maioria dos autores de banda desenhada em Portugal (como de resto, um pouco por todo o mundo) iniciaram-se publicando os seus primeiros trabalhos em fanzines, normalmente produzidos por eles próprios, sobretudo com o advento da fotocópia, que tornou a reprodução mais fácil. O grande boom da produção de fanzines ocorreu nas décadas de 1980 e 1990, se bem que ainda sejam produzidos bastantes hoje em dia. Isto embora actualmente os autores prefiram participar em publicações que, apesar de amadoras, se auto-definam como “revistas independentes” e não como fanzines, ainda que tecnicamente o sejam.

Para terminar (por agora) esta breve introdução ao mundo dos fanzines, temos que referir um nome que está indissociavelmente ligado a estas publicações. Trata-se de Geraldes Lino, ele próprio editor de fanzines (ou faneditor, com se define), mas também coleccionador, possuindo eventualmente a maior colecção de fanzines do país. Lino está a ultimar nesta altura o último número da sua série “Efeméride - Heróis de Banda Desenhada no Século XXI”, que já leva cinco títulos editados, a saber: “Nemo no Século XXI” (2005), “Príncipe Valente no Século XXI” (2007), “Super Homem no Século XXI” (2008), "Tintin no Século XXI” (2009) e “Corto Maltese no Século XXI” (2012). São fanzines de grande formato (A3 ao alto), com participações de um vasto leque de autores portugueses.

 Fanzine Nemo, #1 - Março de 1986
 Boletim do Clube Português de Banda Desenhada, #136 - Abril de 2013
 Efeméride - Heróis de Banda Desenhada no Século XXI #5 - Corto Maltese - 2012

Nota: Os dados referentes ao historial dos fanzines que constam neste texto, foram (de forma muito sumária) recolhidos no “Dicionário Universal da Banda Desenhada” de Leonardo De Sá, Pedranocharco Publicações, Caldas da Rainha, 2010 e no “Dédalo dos Fanzines – o Catálogo das publicações Amadores de Banda Desenhada em Portugal” de Leonardo De Sá e Geraldes Lino, Edições Temporárias, Lisboa, 1997.

 Efeméride - Heróis de Banda Desenhada no Século XXI #6 (a sair este ano) - Mandrake, de Miguel Montenegro

Efeméride - Heróis de Banda Desenhada no Século XXI #6 (a sair este ano) - Batman, de Luís Louro

Imagem não publicada por falta de espaço - Efeméride - Heróis de Banda Desenhada no Século XXI #6 (a sair este ano) - Fantasma, de Hermínio


 ______________________________________________________________

 
Locations of visitors to this page