domingo, 25 de agosto de 2013

COM O ZÉ DAS PAPAS (de Bordallo Pinheiro) 30 – FRUTA, COMIDA DE VERÃO


O "Zé das Papas", de Raphael Bordallo Pinheiro

ZÉ DAS PAPAS (30)
FRUTA, COMIDA DE VERÃO

in Gazeta das Caldas, 23 de Agosto de 2013

A fruta é sempre recomendada numa dieta equilibrada. Espe­cialistas aconselham comer três peças por dia. É insuperável fonte de vitaminas, quase não contem calorias e é um alimento natural. No verão, mais do que nunca, é essencial, pela capacidade de regular a nossa hidratação, quan­do as temperaturas sobem, nos expomos várias horas ao sol e o corpo perde muito líquido.

Além da água, a fruta é o cami­nho mais rápido para recuperá-lo pois é alimento muito rico em água. Nestes meses há espécies mais indicadas do que outras, seja pelas suas propriedades, seja por ser a melhor época do ano para comê-las. Entre elas estão, o melão e a melancia, dois "clássicos'' das malas térmicas para a praia e que saciam a sede e o apetite.


O melão é rico em vitaminas e minerais (potássio, magnésio, cálcio, ferro) e tem uma longa lista de propriedades e bene­fícios. É excelente sobremesa, com presunto pode constituir óptima entrada ou ser a base de inesquecível sopa de verão. O melão casca de carvalho, de Amares, na região do Minho, talvez o melhor do mundo, é uma variedade tardia de grande porte, de polpa verde amarelada, pele reticulada, perfumado e doce apimentado.

A melancia, por seu lado, tem 93% de água e pouquíssimas calorias. É saborosa, doce, muito sumarenta e refrescante, e por isso, pode-se comê-la como prato principal, integrante de ensaiada ou como sobremesa.

Nos meus primeiros anos, vivi em Faro. No verão, o calor era muito. Lembro-me de ver melancia à venda, na rua, em talhadas, para combater a sede. Os italianos ainda mantêm tal prática.

Diz o povo que depois do me­lão, de vinho, um tostão (onde vai ele...). Ao contrário, depois da melancia nada de vinho, pois encortiça! Os pêssegos chegam, agora, ao ponto óptimo de maturação. Sendo um dos 20 alimentos essenciais para uma vida sã, o pêssego é muito rico em carotenos, e alguns espe­cialistas recomendam-nos nas dietas de emagrecimento pois o seu conteúdo de água chega aos 86%. Com poucas calorias é, também, muito rico em hidratos de carbono.


Os kiwis, os primeiros figos e os ananases são outras das frutas elegíveis, no Verão. Re­cordo, uma vez mais, Oleboma - o celebrado autor da "Culinária Portuguesa": "Para o português, ..., qualquer refeição, das principais, ... deve acabar por frutas, que Portugal tem das mais sa­borosas e perfumadas e de que o português é grande apreciador e consumidor. E tão apreciador é das frutas frescas como em doce, secas ou cristalizadas que se fabricam em vários pontos do pais, especialmente em Elvas (ameixas, pêssegos, alperces e figos), em Alcobaça (pêras, abó­bora), e em Setúbal e Barcelos (laranjas e tangerinas), etc, etc.


O movimento internacional Slow Food, que se ocupa das "novas/velhas" dietas alimen­tares, elegeu a laranja de Ermelo a melhor do mundo! Ermelo é freguesia de Arcos de Valdevez, situada na vertente de Monte Gião, fazendo fronteira com o Parque Nacional Peneda-Gerês. Introduzida pelos Monges de Cister por volta do século XII, tem como principais características a casca fina, a quase inexistência de sementes, o abundante sumo e o tipo de produção, próximo da agricultura biológica, sendo os produtos químicos de síntese, tipo pesticidas, inseticidas e fertilizantes, ausentes.

Mas qualquer época do ano é boa para comer uma peça de fruta.

João Reboredo
joaoreboredo@gmail.com


_______________________________________________________

 
Locations of visitors to this page