sexta-feira, 24 de maio de 2013

PRÉMIOS PROFISSIONAIS DE BD 2013 - "O BAILE" É O VENCEDOR (?)



PRÉMIOS PROFISSIONAIS DE BD 2013
"O BAILE" É O VENCEDOR (?)

Ficção passada durante o Estado Novo, que inclui uma investigação policial pescadores “zombies”, foi o grande vencedor da primeira edição deste galardão.


O álbum "O Baile", com argumento de Nuno Duarte e desenhos de Joana Afonso, venceu as seis categorias da primeira edição dos Prémios Profissionais de Banda Desenhada (BD).

Editado pela Kingpin Books, "O Baile" foi considerado o melhor álbum do ano, melhor argumento, desenho, cor, legenda e design, disse à agência Lusa Nuno Amado, um dos promotores da iniciativa.

Outros nomeados para esta primeira edição dos galardões foram "Hän Solo", de Rui Lacas, com o selo da Polvo, e Mário Freitas como legendador e designer, o segundo álbum "Asteroid Fighters", também de Rui Lacas como argumentista, desenhador, colorista e legendador e "Diário Rasgado", diário visual de Marco Mendes, editado numa parceria entre a Mundo Fantasma, a associação Turbina e o colectivo A Mula.

Os Prémios Profissionais de Banda Desenhada 2013 visam dar visibilidade à produção portuguesa de banda desenhada, e foram criados por cinco pessoas ligadas à área e ao jornalismo.

O Prémio Melhor Antologia foi para "Zona Desenha", da Associação Tentáculo, e a Melhor "webcomic", a banda desenhada publicada em exclusivo na Internet, para "Margem Sul", de Pedro Brito.

Para Melhor Antologia estavam também nomeados "Zona Nippon 1", a colectânea "Mesinha de Cabeceira #23", e "Graphite #0".

Para Melhor "webcomic" estavam igualmente nomeados "The mighty enlil", de Pedro Cruz, "Os Positivos", de Os Positivos, e "Story of godz", de Pedro Fernandez, Gevan & Luís Valente.

Outro objectivo desta iniciativa é "premiar autores e obras portuguesas", disse Nuno Amado.

"Queremos dar maior visibilidade ao que é feito, por isso é que não há obras estrangeiras nos prémios", acrescentou.

O Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja, que começa no dia 1 de Junho, e a livraria Kingpin Books, em Lisboa, acolherão exposições com as obras vencedoras.

Os Prémios Profissionais de Banda Desenhada foram criados por Nuno Amado, André Oliveira (Zona), pela jornalista Inês Fonseca Santos e pelos editores Maria José Pereira (Asa) e Mário Freitas (Kingpin Books).

Os nomeados foram seleccionados por um grupo de 25 jornalistas, divulgadores e especialistas e autores de banda desenhada.

Nota: notícia recolhida no site da Rádio Renascença
____________________________________________

AS NOSSAS PRIMEIRAS QUESTÕES RELATIVAS A ESTES PRÉMIOS

O livro O Baile, é um justo vencedor pela sua qualidade, nada temos em contrário, mas... foi editado pela Kingpin Books, de Mário de Freitas, que também faz parte do chamado “Grande Júri” dos Prémios Profissionais de BD...

Como é que um dos mentores, organizadores, jurados... destes Prémios (ou quaisquer outros) pode ser parte interessada?

Deixem-me recordar, só por curiosidade, que todos os funcionários da Santa Casa da Misericórdia, incluindo todos os seus familiares, estão rigorosamente proíbidos de jogar na Lotaria, Totoloto, Totobola, etc., etc., etc...

Quem escolhe os vencedores destes Prémios?

Como é? Isto está tudo ligado?

Quer queiramos, quer não, os Prémios "Nacionais" do Amadora BD (com cuja orgânica não concordo), estão já a ganhar 1 a 0!!! 

_____________________________________________________

 
 
Locations of visitors to this page