terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Bdpress #220: Pedro Cleto no Jornal de Notícias - CAPITÃO AMÉRICA COMBATE DEPRESSÃO E SUICÍDIO e CASAMENTO AOS QUADRADINHOS

Jornal de Notícias, 16 Janeiro 2011

CAPITÃO AMÉRICA COMBATE DEPRESSÃO E SUICÍDIO

F. Cleto e Pina

A Marvel anunciou esta semana uma nova história do Capitão América que trata de um tema delicado e que, infelizmente tem estado em destaque nos Estados Unidos, o suicídio.

Trata-se de “Captain America – A Little Help”, uma banda desenhada de 11 páginas, praticamente sem qualquer texto, escrita pelo psicólogo Tim Ursiny e desenhada por Nick Dragotta.

Quando a história começa, conhecemos um jovem que, deprimido pela morte do pai, as fracas notas, as frequentes ausências da mãe e o abandono da namorada decide acabar com a vida, lançando-se do alto de um prédio.

Só que, no momento em que vai saltar, o edifício é abalado por um enorme estrondo. Ao levantar-se, ainda aturdido, vê o capitão América a defrontar um grupo de inimigos, entre os quais um robot gigante. No decurso do confronto, o super-herói apenas consegue levar de vencida os seus adversários graças à ajuda providencial do potencial suicida que, caindo em si, decide ligar para a Linha de Prevenção de Suicídios.

Quando anunciou a história, Tom Brevoort, vice-presidente da Marvel afirmou: “Os super-heróis travam muitas batalhas, mas poucas são mais importantes do que combater o suicídio”. E acrescentou, “se pelo menos uma pessoa ligar para este número, em vez de tentar algo trágico, então já teremos sido bem sucedidos.”

A banda desenhada pode ser lida gratuitamente no site da Marvel, em Digital Comics Unlimited e também está disponível em aplicações para IPAD, iPhone e iPod Touch. Para além disso, foi incluída na antologia “I Am An Avenger #5”, esta semana posta à venda nos EUA.

Esta não é a primeira vez que a Marvel disponibiliza os seus heróis para combater problemas sociais. Há alguns anos, por exemplo, o Homem-Aranha e o Quarteto Fantástico protagonizaram “Hard Choices”, uma banda desenhada, de tom mais juvenil, que visava prevenir o uso de álcool por adolescentes.

Para além disso, anualmente, os mais famosos personagens da Marvel juntam-se aos “verdadeiros heróis, os homens e mulheres do exército norte-americano” nos seus locais de combate, em missões narradas em revistas que são distribuídas gratuitamente aos soldados americanos destacados noutros países.
______________________________________________

Jornal de Notícias, 20 Janeiro 2011

CASAMENTO AOS QUADRADINHOS

Biografia em banda desenhada antecipa casamento do príncipe William com Kate Middleton

F. Cleto e Pina

A editora norte-americana Bluewater Productions, que se tem especializado na publicação de biografias em banda desenhada de políticos e celebridades, acaba de anunciar para Abril o lançamento de “Fame: The Royals”, uma edição sobre a vida do Príncipe Williams.
O pretexto para este lançamento é o seu próximo casamento com Kate Middleton, marcado para 29 de Abril, mostrando as 32 páginas da edição os factos mais marcantes da vida de William: o nascimento, a morte da mãe, a princesa Diana, a educação, o cumprimento do serviço militar ou o romance de oito anos com a sua futura esposa.

Escrita por C.W. Cooke, já autor das biografias de Taylor Swift e Beyoncé, esta é a história de “duas pessoas presas num aquário” expostas aos olhos de todos, disse Darren Davis, presidente da Bluewater durante a apresentação da obra, em que questionou: “Como é que alguém habituado aos holofotes consegue manter alguma privacidade?”

Desenhada por Pablo Martinez (criador gráfico das biografias de Bill Clinton e David Beckham), “The Royals” termina com um olhar sobre o futuro casamento, tentando antecipar trajes, meio de transporte e destino de lua-de-mel dos noivos.

Aproveitando a repercussão de um dos mais mediáticos acontecimento de 2011, a editora anunciou para Maio uma edição especial para coleccionadores desta BD, acrescida de diversos extras, entre os quais capa dupla, posters de William e Kate, ilustrações do casamento e a sua comparação com o de Diana e Charles, em 1981.

“Como americanos”, explicou Darren”estamos fascinados pela realeza britânica. Ela representa a pompa e a história que nós não temos”.

Depois de “Political Power” (inaugurada com as biografias de Barack Obama e John McCain, então candidatos à presidência) e de “Female Force” (por onde já passaram Sarah Palin, Michelle Obama, J.K. Rowling, Stephenie Meyer, Oprah Winfrey ou, este mês, Angelina Jolie desenhada pelo ilustrador português Nuno Nobre), “Fame” é a terceira colecção biográfica da Bluewater, dedicada a celebridades do mundo do espectáculo, da realeza ou do desporto, entre as quais Justin Bieber, Lady Gaga ou os elencos de Glee e Twilight.
___________________________________________


 
Locations of visitors to this page