quinta-feira, 29 de julho de 2010

DUAS NOTÍCIAS: NICK CAVE VAI REESCREVER “O CORVO” PARA NOVA ADAPTAÇÃO CINEMATOGRÁFICA + O ANÚNCIO DA ORGANIZAÇÃO DO FICOMIC DE BARCELONA SOBRE O LONGAMENTE ANSIADO MUSEU DE BD!

NICK CAVE VAI REESCREVER ARGUMENTO DE «O CORVO»

Nova adaptação deve aproximar-se mais do espírito original da história de BD

TVI/24 - Por: Redacção /IGP - 28-07-2010 - 11: 36

Nick Cave

O cantor e compositor Nick Cave vai reescrever o argumento do remake de «O Corvo». De acordo com o site «The Wrap», a nova adaptação desta história de vingança deverá aproximar-se mais do espírito original da saga de banda-desenhada.

Stephen Norrington («Blade»), que escreveu a primeira versão do remake, é o realizador da longa-metragem, que narra a história dos noivos «Eric Draven» e «Shelly Websyter». Este casal tem casamento marcado para 31 de Outubro, o Dia das Bruxas, mas é assassinado brutalmente na noite anterior. Um ano depois, o corvo traz a alma de «Eric» de volta para que ele se vingue dos assassinos e consiga o seu descanso eterno.

Não há ainda uma data marcada para o começo das filmagens do remake.

A banda-desenhada «O Corvo» teve a sua primeira adaptação para cinema em 1994. A rodagem do filme foi marcada por um acontecimento trágico: o protagonista Brandon Lee, filho do também actor Bruce Lee, morreu quando gravava uma cena em que o seu personagem ia ser atingido por um tiro. Por um acidente, a arma de fogo a ser usada na encenação tinha mesmo uma bala de verdade.

Esta não será a primeira vez que Nick Cave vai apostar no mundo do cinema: além de ter escrito o argumento do western «Escolha Mortal» (2005), Cave participou como actor nas películas «Johnny Suede» (1991) e «O Assassínio de Jesse James pelo Cobarde Robert Ford» (2007), por exemplo.

Brandon Lee (1965/1993) em "O Corvo", estreado em 1994.
_________________________________________________________________

MUSEU DA BANDA DESENHADA EM BARCELONA

Há mais de um ano que se fala, nos meios ligados ao Ficomic de Barcelona, nos planos para criar um museu dedicado à Banda Desenhada em Barcelona. Agora chega a notícia de que a Generalitat da Catalunha (o governo da Catalunha) escolheu a antiga fábrica da CACI (Companhia Auxiliar do Comercio e da Indústria - Compañía Auxiliar del Comercio y la Industria – especializada em colarinhos para camisas de algodão), um edifício construído em 1899, projectado por Jaume Botey e com 4.000 m2, situado em frente à praia de Badalona e ao lado da marina. Badalona é um município fronteiro e a nascente de Barcelona, cuja malha urbana se confunde com a da cidade condal. O edifício está fechado há mais de 30 anos e os custos de reconversão ascenderão a cerca de 12 milhões de euros. A inauguração está prevista para 2012!

O museu está projectado para ter quatro blocos:

Exposição permanente: Tesouros da Banda Desenhada e da Ilustração. Um percurso através da história da nona arte através de exemplos e obras representativas de cada época.

I+D+ilustração: Um espaço que será dedicado às últimas criações e tendeências da BD, tanto a nível nacional como internacional. Será uma montra para a difusão de novos criadores assim como das novas tecnologias aplicadas à ilustração. Terá quatro exposições por ano.

Territórios da Banda Desenhada: Um espaço em que se mostrarão exposições (prevendo-se duas por ano) em torno de um tema central e normalmente transversal do mundo da BD, desde a ficção científica à mitologia do herói.

Homenagem aos criadores: Duas exposições por ano, dedicadas a um determinado autor de renome, ou pelo conjunto da obra ou por uma obra em particular.

O museu disporá ainda de um auditório, espaços para diversas actividades e uma livraria especializada. Vamos esperar para ver se as coisas são como o que está anunciado.

O futuro Museu do Comic e da Ilustração da Catalunha (MCIC) junta-se, no panorama internacional, a museus como o Centre National de la Bande Dessinée et de l'Image (Angoulême, França); o Centre Belge de la Bande Dessinée (Bruxelas, Bélgica); The Cartoon Museum (Londres, Reino Unido); o Museum of Comic and Cartoon Art (Nova Iorque, EUA); O Cartoon Art Museum of California (San Francisco, EUA); o Charles M. Schulz Museum and Research Center (Santa Rosa, EUA), e o Kyoto International Manga Museum (Kyoto, Japão).

O Plano Director do MCIC foi elaborado com a acessoria de uma comissão constituída, entre outros, por: Antoni Guiral, Carles Santamaria e Josep M. Berenguer, do FICOMIC; Horacio Altuna e Gemma Cortabitarte, da Associació Professional d’Ilustradors de Catalunya; Marta Vaquer, do Meeting Concert; Joan Navarro, coleccionista; Albert Rossich, catedrático da Universitade de Girona; Montserrat Trias, da ACIC; e David Escrig, da Associació Amics del Còmic del Prat.

Nas imagens mais abaixo, a seguir ao texto do comunicado oficial em castelhano, podem ver-se as fotos do estado actual do edifício da CACI e a sua envolvente.

 
O comunicado do Ficomic:

La Generalitat de Catalunya ha escogido la antigua fábrica Caci de Badalona, que data su construcción de 1899, como sede del futuro Museo del Cómic y la Ilustración de Catalunya. Tal decisión se tomó tras una reunión con la comisión asesora que ha elaborado el plan director, donde se evaluaron las virtudes de las cuatro sedes candidatas: la antigua fábrica de Albert Germans de L’Hospitalet de Llobregat, la antigua fábrica Can Bertrand de San Feliu de Llobregat, el Centre de Disseny de Sitges y la antigua fábrica Caci de Badalona, que ha resultado la seleccionada. La comisión asesora está integrada por representantes de la APIC, Ficomic y diversos colectivos y personalidades relacionados con el cómic y la ilustración.

La ubicación escogida es el viejo edificio de la Compañía Auxiliar del Comercio y de la Industria (Caci), que lleva sin uso desde hace treinta años. Esta fábrica cuenta con seis plantas y una superficie útil de unos 4.000 metros cuadrados. La rehabilitación de la Caci la asumirán el Ayuntamiento de Badalona y la Generalitat de Catalunya. La Caci está situada en primera línea de mar, dentro de un nuevo entorno residencial, y cuenta com buenas comunicaciones de transporte público.

Dentro de las finalidades del museo, la primera es salvaguardar un patrimonio artístico y editorial disperso y sin garantías sobre su conservación. Un segundo eje del museo será difundir entre los ciudadanos la relevancia y significado del cómic y la ilustración. Además, puede convertirse en un laboratorio de ideas transversal que intensifique la relación de la creación gráfica con la industria audiovisual. Su vocación internacional se reflejará en su colección permanente y exposicones temporales com las obras de los grandes artistas de todas las latitutes, teniendo una especial atención hacia los creadores catalanes. La intención es que el Museo del Cómic y la Ilustración de Catalunya sea un espacio vivo, dinámico y atractivo.

Los trabajos de rehabilitación del edificio industrial de la CACI de Badalona, sede del futuro Museo del Cómic y la Ilustración, se han iniciado bajo la dirección de la firma de arquitectos Espinet-Ubach.


As obras já começaram, como se pode ver pelos andaimes...


Imagens da responsabilidade do Kuentro.
_____________________________________________________
 
Locations of visitors to this page