domingo, 9 de fevereiro de 2014

BDpress 404: A EXPOSIÇÃO DE JOSÉ RUY NO CONSULADO PORTUGUÊS DE PARIS – NO LUSO JORNAL



CONSULADO DE PARIS RECEBE EXPOSIÇÃO 
 [a inaugurar a 13 Fevereiro 2014] 

DE ORIGINAIS DE JOSÉ RUY
SOBRE A VIDA 
DE ARISTIDES DE SOUSA MENDES

A primeira página do Luso Jornal.

A página 10...

Luso Jornal (Hebdomadaire Franco-Portugais) – Edition nº 159 – série II – du 05 février 2014
Jornal da comunidade lusófona em França distribuído em PDF

Por Ana Catarina Alberto

A exposição de banda desenhada "Aristides de Sousa Mendes -Héros de l'Holocauste" da autoria do artista português José Ruy, es­tará patente no Consulado Geral de Portugal em Paris, a partir do dia 13 de fevereiro, com inauguração prevista para as 18h30. A exposição é composta por am­pliações em placas de K-Line das imagens do livro de banda dese­nhada criado por José Ruy no ano 2000, a convite da Biblioteca Museu República e Resistência (em Portugal), para que a vida e a história de Aristides de Sousa Men­des pudesse ser divulgada nas es­colas portuguesas. O livro, de 20 páginas, foi inicial­mente editado em português e in­glês. A história entretanto foi completada em ilustrações de qua­tro cores e com mais pormenores históricos conhecidos graças à ajuda dos descendentes de Aristi­des de Sousa Mendes. Mais tarde, a convite do Museu Yad Vashel, em Jerusalém, o livro foi também re­feito numa edição em hebraico, lida da direita para esquerda, para distribuição em Israel. Já no ano passado, a Fundação Sousa Mendes, sediada nos Esta­dos Unidos, convidou José Ruy a refazer a obra novamente em inglês e francês para que a história do Cônsul de Bordeaux fosse conhecida na América e no Canadá. Do livro nasceu esta exposição com 30 placas de banda desenhada da­quele que é, reconhecidamente, um dos melhores artistas portugue­ses de BD de todos os tempos. Segundo o Círculo Artístico Artur Bual, que organizou a exposição em conjunto com o Departamento Cultural do Consulado, esta é uma verdadeira "homenagem ao Cônsul que sacrificou a sua carreira e o fu­turo da sua família para salvar a vida a mais de 30 mil refugiados que, na II Guerra Mundial, chega­vam a Bordeaux ao fugirem das in­vasões nazis".

A exposição conta assim a historia de Aristides de Sousa Mendes desde a sua infância, seguindo-o ao longo do seu percurso diplomá­tico pelo mundo e relatando o mo­mento histórico em que salvou a vida a milhares de judeus no Holo­causto, ao assinar os seus vistos de entrada em Portugal para se refu­giarem. Uma decisão que ia contra as ordens que o Cônsul tinha, já que o Estado Novo tinha proibido estas autorizações, e que ditou a forma como Aristides de Sousa Mendes terminou a sua vida e a sua carreira.

Para a organização, o objetivo é fazer desta uma exposição itine­rante que possa percorrer vários Consulados e mesmo outras cida­des francesas. Para já pode visitá-la em Paris até ao dia 6 de março.

José Ruy

José Ruy foi o primeiro autor de sempre a receber o Prémio de Honra do famoso Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora, cidade onde nasceu em 1930. Depois dos seus estudos na Escola de Artes António Arroio, em Lis­boa, cedo começou a desenhar e a escrever. Ao todo tem quase 80 obras publi­cadas, das quais 48 são bandas desenhadas. As mais famosas contam as histórias de Fernão Mendes e a Peregrinação, dos Lusíadas e da vida de Aristides de Sousa Mendes.Sobre esta obra, em exposição no Consulado em Paris, diz mesmo que "é uma honra contribuir para a divulgação do gesto altruísta deste notável diplomata". Homenageado diversas vezes, ganhou mais de 25 prémios em Portugal e o seu trabalho foi exposto um pouco por toda a Europa, passando pelo Brasil, pela China e pelo Japão.

Contracapa e capa de Aristides de Sousa Mendes - Héros de l'Holocauste

MAIS INFORMAÇÕES NA PRÓXIMA QUARTA-FEIRA DIA 12

_______________________________________________________

 
Locations of visitors to this page