segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

JOBAT NO LOULETANO – MEMÓRIAS DA BANDA DESENHADA (154) – NA PISTA DE UM SONHO – AUGUSTO TRIGO – 16 – FINAL


MEMÓRIAS DA BANDA DESENHADA (154)

O Louletano, 20 | Outubro | 2008

NA PISTA DE UM SONHO – AUGUSTO TRIGO (16) FINAL
Por José Batista

A colaboração prestada por Augusto Trigo (várias capas e ilustrações para contos que o "Mundo de Aventuras" publicava), permitiu ao artista – a partir do encontro com Jorge Magalhães, coordenador dessa revista juve­nil na Agência Portuguesa de Revistas –, um amplo contacto com a edição e planificação e, simultaneamente, um olhar di­ferente sobre as várias técnicas utilizadas na execução de uma história aos quadradinhos e, de uma forma mais concreta, na que a seguir ilustraria, "A Sombra do Gavião". Esta série, a sua primeira BD realizada após o regresso a Portugal, foi publicada no Mundo de Aventuras n° 369 (6/11/1980), com argumento de Jorge Magalhães, iniciando, a partir daí, uma prolongada parceria com este autor.

O domínio técnico alcan­çado por Augusto Trigo ficou bem patente na história que a seguir encetou, "Luz do Oriente", originalmente publicada no suplemento "Quadradinhos", 2a série, entre o n° 26, (12/11/1980) e o 37, (7/2/81) do jornal "A Capital, BD que a muitos, tal como a mim próprio, agradavelmente sur­preendeu – fazendo-nos relembrar os magníficos desenhos de Hal Foster –, a qual antecedeu a série concluída na passada semana publicada nesta secção.

A admiração de Augusto Trigo pela arte desse ilustrador americano foi tão visível - admiração comum à maior parte dos ilustradores portugueses desse tempo -, que, em minha opinião, se a escolha do sucessor de Hal Foster obedecesse ao critério utilizado para dar continuidade à série "Rip Kirby", após a morte de Alex Raymond, seu criador, A. Trigo seria um digno continuador da mítica série "Príncipe Valente", tal como E.T.Coelho também o seria, ambos superando naturalmente um John Cullen Murphy inadequado para lhe dar continuidade... Isto, logicamente, se esti­véssemos na América, o que não é o caso!

Da colaboração argumentista/ilustrador surgiram, entre outras, as seguintes obras: "Luz do Oriente" (1980/81); "Wakantanka", 1° episódio (1981/82); "Excalibur" (1982/87); "O Tesouro" (história inédita e inacabada, 1984); "Kumalo" (1984/85); "Wakantanka", 2° episódio (1987); "A Moura Encan­tada" (1988); "A Lenda do Rei Ro­drigo", na mesma data, bem como "A Dama Pé de Ca­bra" e "A Lenda de Gaia" (1989).

Em 1991 ilustrou, baseado numa len­da louletana, "A Moura Cassima". O seu último trabalho para as Edições Asa, foi uma lenda da Guiné intitulada "Quelé Fabá", trabalho que ficou incompleto devido a problemas internos surgi­dos na editora, que suspendeu abruptamente, nessa altura, toda a sua produção.

Entre outros trabalhos de A. Trigo citam-se "O Soldado Milhões", "Martini de Freitas", "Jeremias do Amaral" e "Abnegação" (histórias publicadas em 1987/88, no "Jornal do Exército"), "Os Mamíferos" (1988), e "Histórias da História" (1991), alguns retratos da Guiné-Bissau, e capas para álbuns da Futura, Meribérica, Asa, Verbo e outras editoras.

A sua colaboração estende-se por suportes tão diversifica­dos como "Mundo de Aventuras", "Tintin", "Jornal da BD", "O Mosquito", "Diário de Notícias", "A Capital", "A Bola", "Montepio Juvenil", "Selecções BD", etc.

Em 1981, o Clube Português de Banda Desenhada considerou Augusto Trigo a "Reve­lação BD do Ano", tendo-lhe atribuído o troféu "O Mosquito".

Em 1988, foi homenageado no Porto, no 4° Salão Internacional de Banda Desenha­da.

Em 1990, o Salão da Sobreda homenageou-o pelo conjunto da sua obra.

Em 1999, "Moura BD" atri­buiu-lhe o "Troféu Balanito de Honra", iniciando os "Ca­dernos Moura BD" com dois trabalhos seus, anteriormente publicados no Jornal do Exército.

Artista multifa­cetado - ilustrador, pintor, escultor – muito há ainda a esperar de Augusto Trigo na área em que já deu sobejas provas. Pena é que o momento editorial actual de BD seja nulo no nosso país. Porém, tal facto, de modo algum diminui a dimensão artística do ilustrador, que durante várias semanas nos honrou com a presença da sua criatividade. Os leitores e o coordenador da 9a ARTE penhoradamente agradecem a sua arte e gentileza.

O nosso muito obrigado também a Jorge Magalhães e a Ca­therine Labey pela prestimosa ajuda na revisão e apoio gráfico a esta secção.

A todos o nosso obrigado.

Jobat

Estas ilustrações foram os primeiros trabalhos que Augusto Trigo publicou. Saíram na revista "Mundo de Aventuras" n° 323, em 13/12/1979.

A Conquista de Gibraltar, argumento Jorge Magalhães, desenho Augusto Trigo


Histórias da História, texto de J. Arnaut e desenhos de Augusto Trigo, n'A Capital, 1981



  ______________________________________________________

Caro leitor - Por lapso, informámos erradamente na passada semana o n° e a data de saída do "Mundo de Aventuras" onde foi publicada a série "O Visitante Maldito", cujos dados correctos são: - n° 333, 21/2/1980. As nossas desculpas.

______________________________________________________



______________________________________________________

 
Locations of visitors to this page